História e Ficção em Peirce e Foucault

Attila Piovesan

Resumo


O debate entre História e Ficção, seja no âmbito literário como em outros, relaciona sujeitos e agentes humanos a uma escala temporal. História (vista como um registro de eventos particulares) e a Ficção (entendida como um registro de mundos possíveis) se entrelaçam em uma malha semiótica cuja distinção, em última análise, repousa em fatores para além do reino dos signos, como sugerem as noções de crença, dúvida e hábito de Peirce e as práticas do discurso, do poder e do sujeito deslindadas por Foucault. A associação de tais tópicos com o conceito de semiose e a análise de como cada um desses pensadores trata a relação da ação humana com a continuidade e descontinuidade do tempo torna possível a superação de certas disparidades entre ambos, permitindo sanar as fraquezas de cada abordagem. Assim, a partir desta conjugação é possível tratar de forma inovadora a problemática do poder na constituição dos discursos humanos e o papel que isto desempenha na distinção entre História e Ficção, Verdade e Mentira.

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco; Poética. São Paulo: Nova Cultural, 1987.

CARDOSO JR., Hélio Rebello. Peirce and Foucault on time and history: the tasks of (dis)continuity. History and Theory, vol. 55. Issue 1 (February), 2016.

ECO, Umberto. Tratado geral de semiótica. 4.ed. São Paulo: Perspectiva, 2007.

ESPOSITO, Joseph L. Peirce and the Philosophy of History. Transactions of the Charles S. Peirce Society. Vol. 19, n. 2 (Spring), 1983.

FLINTERMAN, Jaap-Jan. ‘... largely fictions ...’: Aelius Aristides on Plato’s dialogues.

In: Ancient narrative, Volume 1, (2000-2001), Barkhuis Publishing & The University Library Groningen. Groningen: 2002.

FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

______. O nascimento da biopolítica. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

______. In: DREYFUS, Hubert L.; RABINOW, Paul. Michel Foucault: uma trajetória filosófica para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

______. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1986.

______. Language, counter-memory, practice. Ithaca: Cornell University Press, 1977.

GARNAR, Andrew. Power, action, signs: between Peirce and Foucault. Transactions of the Charles S. Peirce Society, vol. 42, n. 3 (Summer), 2006.

JAUSS, Hans Robert. A literatura e o leitor: textos de estética da recepção. In: Lima, Luiz Costa Lima (org.). Teoria da literatura em suas fontes (vol. 2). 3.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

______. História da literatura como provocação à teoria literária. Trad. Sérgio Tellaroli. São Paulo: Ática, 1994.

KOCH, Ingedore V. O texto e a construção dos sentidos. 10.ed. São Paulo: Contexto, 2014.

LAFER, Celso. A mentira: um capítulo das relações entre a ética e a política. In: NOVAES, Adauto (org.). Ética. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

LEMON, M.C. The discipline of history and the history of thought. London: Routledge, 1995.

LIMA, Luiz Costa. História. Ficção. Literatura. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. O mundo como texto: leituras da História e da Literatura. Revista História da Educação, ASPHE/FaE/UFPel, Pelotas, n. 14, p. 31-45, set. 2003

PEIRCE, Charles S. Semiótica. 4.ed. São Paulo, Perspectiva, 2008.

______. The Collected Papers of Charles S. Peirce, 8 vols., C. Hartshorne, P. Weiss, and A. W. Burks (eds.). Cambridge: Harvard University Press. 1931-1966

POMIAN, Krzysztof. História cultural, história dos semióforos. In: RIOUX, Jean-Pierre; SIRINELLI, Jean-François. Para uma história cultural. Lisboa: Editorial Estampa, 1998.

REVEL, Judith. Michel Foucault: conceitos essenciais. São Paulo: Claraluz, 2005.

RICOUER, Paul. Tempo e narrativa. Tomo III. Campinas: Papirus, 1997.

RIESS, Werner. Between fiction and reality. In: Ancient narrative, Volume 1, (2000-2001), Barkhuis Publishing & The University Library Groningen. Groningen: 2002.

SANTAELLA, Lucia. Semiótica aplicada. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

SILVA, Vitor Manuel de Aguiar e. Teoria da literatura. 8.ed. (18a reimpressão). Coimbra: Almedina, 2010.

ZILBERMAN, Regina. Estética da recepção e história da literatura. 3.ed. Porto Alegre: UniRitter, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.