Ulisses e as Sereias na partilha do sensível: Kafka e Homero

André Luís de Macedo Serrano

Resumo


A proposta deste artigo é fazer uma análise crítica do episódio de Ulisses e as Sereias, em Kafka e em Homero, tendo como referencial a ideia de Jacques Rancière de uma partilha do sensível na literatura e nas artes. Tal concepção enseja dois questionamentos: primeiro, sobre o conceito de mimesis – extensamente debatido na tradição filosófica desde Platão e Aristóteles. Segundo, sobre as discursividades da literatura e da filosofia, como lugares da ficção e da verdade. Este percurso entre duas literaturas historicamente distantes, esteticamente aproximadas, convida-nos a uma reorganização da partilha dos modos de fazer em sua dimensão ao mesmo tempo estética e política.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor. Sobre a ingenuidade épica. In: ______. Notas de literatura I. Tradução: Jorge M. B. de Almeida. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2012. p. 47-54.

ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Trad. Guido Antonio de Almeida. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

ARISTÓTELES. Poética. In: A poética clássica: Aristóteles, Horácio, Longino. Trad. Jaime Bruna. 12. ed. São Paulo: Cultrix, 2005.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso: aula inaugura no Collège de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. Trad. Laura Fraga de Almeida Sampaio. 22. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2012.

HOMERO. Odisseia. Trad. Carlos Alberto Nunes. São Paulo: Hedra, 2011.

KAFKA, Franz. O Silêncio das Sereias. In: Modesto Carone (Org.). Narrativas do Espólio. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. p. 104-106.

LIMA, Luiz Costa. Limites da voz: Kafka. Rio de Janeiro: Rocco, 1993.

MOSÈS, Stéphane. Ulisses em Kafka. In: Terceira Margem (online), ano XVII, n. 28, p.

-329, jul/dez 2013. Disponível em: . Acesso em: 11 março 2016.

PLATÃO. Fédon. In: MOTTA, José Américo (Org.). Diálogos / Platão. Trad. José Cavalcante de Souza, Jorge Paleikat e João Cruz Costa. 5. Ed. São Paulo: Nova Cultural, 1991. p. 55-126.

RANCIÈRE, Jacques. A literatura impensável. In: ______. Políticas da escrita. Trad. Ra-

quel Ramalhete et al. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1994. p. 25-45.

______. A partilha do sensível: estética e política. Trad. Mônica Costa Netto. São Paulo: Ed. 34, 2009.

ULF, Christoph. The World of Homer and Hesiod. In: RAAFLAUB, Kurt A.; WEES,

Hans van (Org.). A Companion to Archaic Greece. West Sussex: Wiley-Blackwell, 2009. p. 81-99.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.